“RECADOS DE VILLARET” é um espetáculo que revisita com uma estética atualizada os maiores textos de poetas de língua portuguesa, do seu início com Dom Dinis ou Luís de Camões, até aos dias atuais com Fernando Pessoa, Florbela Espanca, António Botto, Eugénio de Andrade, Miguel Torga ou tantos outros nomes da língua de Amália Rodrigues, que tantos poetas também interpretou, como é o exemplo de José Régio.

Tendo por mote o grande recitador e actor do século XX, João Villaret, que levou os poetas portugueses a todo o mundo em recitais, discos e pelos programas de rádios e de televisão, o seu epígono no século XXI, Nuno Henriques (re)cria agora com a maturidade do tempo e da idade, um espetáculo magistral onde a palavra reina para um trono de emoções, sentimentos e multiplicidades de formas de sentir e beber de cada espectador, através da sua peculiar Voz que o apelidou do “Senhor Com Um Sorriso na Voz.

Este espetáculo, que estreou em 1995, com o mesmo protagonista, no Parque Mayer (no edifício do Teatro ABC, entretanto destruído), recria números popularizados nos palcos por João Villaret, alguns mesmo que outrora foram proibidos pela censura.
Tem interpretações de textos de poetas da língua portuguesa, sendo que a maioria foram êxitos na voz de Villaret, que se tornaram sucessos intemporais até aos nossos dias.

“A Procissão – Festa na Aldeia”, “Rosa Araújo”, “Corridinho”, “Fado Falado”, “Santo António”, “Balõezinhos”, “Recado a Lisboa”, “Sinfonia do Ribatejo” e “Fado Malhoa” são alguns dos números teatrais agora em reposição neste espetáculo, com novas criações dos sucessos que João Villaret alcançou nos teatros de todo o país, em particular no Parque Mayer.
Além dos poemas, são introduzidos trechos comunicativos contemporâneos, histórias, curiosidades e diálogos com o público, numa interação para instantes únicos, onde até em algumas representações o público pode dar o tema do texto que deseja ouvir ou mesmo o nome do poeta, numa intromissão de escolha chamada “Poema à la Cart” que o diseur Nuno Henriques realiza desde os anos noventa.

O actor Nuno Miguel Henriques popularizou-se como distinto diseur da língua portuguesa no Teatro (em todas as grandes salas e monumentos nacionais e em pequenas aldeias), nas várias edições de discos e CD´s Poéticos, na Rádio e na Televisão, tendo uma carreira igualmente de autor e encenador reconhecida.

Trabalhou em praticamente todos os concelhos de Portugal, incluindo-se as regiões autónomas, e no estrangeiro, com destaque para as ovações que teve em vários eventos em África.

Esta homenagem a João Villaret, pioneiro na divulgação poética, conta com inovações estéticas ao fim um quarto de século depois de ter estreado originalmente, contando com a produção do TEATRO ABC – Companhia Nacional de teatro Português.
Com três versões distintas, para pequenos ou grandes espaços cénicos, e outra para apresentações ao ar livre. Este espetáculo é ilustrado com adereços e cenários que ajudam o público, através dos sons e músicas, a captar melhor e a criar apetência para a mensagem poética e lírica das dezenas de autores, numa interpretação muito cativante, emotiva e artística que coloca em palco uma forma singular de levar a poesia a todo o tipo de gentes, em todos os territórios e para todas as classes sociais ou faixas etárias, porque a poesia é das poucas coisas do mundo que une as pessoas, sejam novos, velhos, ricos ou pobres, das serras, do campo ou do mar.

Esta atividade cultural está disponível para apresentações em todo o país.